By - - 0 Comentários

O Brasil só recicla 12% das embalagens plásticas, menos da metade do que é reaproveitado na Europa. Com isso, o país perde hoje quase R$ 8 bilhões por ano com a falta de reciclagem. O empresário Guilherme Brammer é um especialista em reaproveitar o lixo. A empresa dele oferece soluções para reciclar qualquer tipo de produto e desenvolver novos materiais. Em um ano e meio, a Wise Waste reciclou mais de dez mil toneladas de lixo.

Em 2012, Guilherme investiu R$ 150 mil na montagem do escritório e na contratação de uma equipe técnica e começou a fazer projetos de reciclagem para multinacionais. Só neste ano, a empresa já tem contratados serviços para gerar um faturamento de R$ 3 milhões.

A transformação do lixo é terceirizada numa fábrica de Campinas, no interior de São Paulo. De acordo com a Barreflex, o plástico reciclado custa 30% menos que o material novo e tem a mesma qualidade. O resíduo vai para a Presley Mozart, outra empresa terceirizada na capital paulista, e se transforma em flautas.

Uma indústria de alimentos apostou na reciclagem para reposicionar a marca no mercado. A Tang fez uma campanha para coletar e reciclar embalagens de refresco em pó. As embalagens já se transformaram em 20 mil flautas, que estão sendo doadas para escolas públicas. Depois da campanha, a empresa teve um crescimento de 13% no faturamento.